Algoritmo do YouTube favoreceu candidatos de extrema-direita nas eleições de 2018

Youtube Icon Line Connection of Circuit Board. Crédito: Freepik

Por Gabriela Arruda

Um levantamento feito pelo Intercept Brasil e Manual do Usuário revelou que os algoritmos do YouTube favoreceram candidatos de extrema-direita nas eleições de 2018.

O estudo se baseou na pesquisa feita pela empresa de data analytics Novelo, que analisou os mais de 17 mil rankings dos vídeos “Em alta” do YouTube. A pesquisa descobriu que dos dez canais que mais cresceram no total de aparições, metade era de extrema-direita e de apoio ao então candidato Jair Bolsonaro (PSL). 

O canal que mais apareceu na aba “Em alta” foi o Folha Política, conhecido por difundir notícias falsas para favorecer políticos de direita. O que chama a atenção, no entanto, é que até o segundo semestre do ano passado, quando a pesquisa foi feita, os canais de direita e extrema-direita não tinham nenhum destaque na plataforma. O Folha Política foi de zero aparições, em julho e agosto, para 2.747 em outubro, mês das eleições. 

Esse padrão de crescimento se repete em outros canais que se destacaram na aba “Em alta”. O canal Giro de Notícia, que até o período eleitoral não aparecia no ranking, foi o segundo que mais cresceu, com 2.899 aparições em outubro. 

Os termos “Lula” e “Haddad” também apareceram no “Em alta”, com 83.962 e  51.314 vídeos, respectivamente. A disparidade, porém, é grande. Com Bolsonaro, foram 248.652 vídeos, publicados por 488 canais. 

Recentemente, pelo Twitter, o YouTube divulgou que irá implementar no Brasil, até o fim deste ano, uma atualização que reduz as recomendações para vídeos que podem violar suas diretrizes e que “desinformam de maneira potencialmente danosa.”

Você pode acessar a planilha completa divulgada pela Novelo neste link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *